domingo, 7 de agosto de 2016

Imagine Fofo/Hot com Zayn Malik- Coração dourado.


Zayn Malik Pov's


             Lembro-me do dia em que a conheci, em que a vi pela primeira vez, ela vestia uma calça jeans, uma blusa azul e um casaco preto largo, muito maior que ela, ela usava também cachecol, e uma touca, estava bem agasalhada, era inverno em Londres, até hoje não me recordo de um inverno mais frio e intenso que aquele. Ela estava linda e foi exatamente por aquela garota que eu me apaixonei, a garota inocente que não deixava de ser atrevida, o fato é que até hoje eu me pergunto o porquê de tudo ter sido tão difícil para que nós pudéssemos ficar juntos, e naquela noite nos reencontramos, quis o destino e isso foi uma coisa bem óbvia, e vou contar-lhes agora...

            ''Já era noite, quase madrugada na linda cidade  de Londres, eu estava voltando á pé para o meu apartamento depois de um dia cansativo de sessões de fotos. Eu andava lentamente, o frio era tão intenso, mal sentia a ponta do meu nariz. Logo a minha frente uma garota, também muito bem agasalhada, estava perdida em seus pensamentos, distraída. Logo um carro invadiu a calçada, estava em uma velocidade incrível, a acertou em cheio.


             Corri para ajudá-la depois que o carro deu a ré e fugiu do local, ela estava muito machucada, um corte em seu rosto sangrava muito. Queria ter certeza que ela está bem, queria poder deixá-la bem, e ela tem que estar como eu espero. Alisei seu rosto, ela estava desmaiada sobre a grama levemente coberta com a neve branca, foi a observando que percebi que ela era linda, tenho a impressão de conhece-la.

             Peguei meu celular discando para a ambulância, não havia ninguém na rua além de nós dois. Ela não expressava algum movimento, algo que me deixasse mais tranquilo, eu estava apavorado em ver a garota caída, totalmente apagada.


             Ela havia mudado tanto, e realmente cumpriu o prometido, de depois da noite estrelada em que lhe dei o colar, ela jamais tiraria apesar das circunstâncias.

             A ambulância havia chegando, logo os caras foram a colocando dentro dela, a acompanhei, agora que a achei não iria deixa-la, jamais vou deixa-la novamente.

 ...


             Chegando no hospital a levaram ainda desacordada, eu estava desesperado, queria falar com ela, a abraçar, a beijar...
             E só depois de 45 minutos torturantes o médico resolveu vir até mim e falar.

-Ela está bem rapaz, só se machucou um pouco, o motorista não prestou socorro?-Perguntou. Era um alivio ela estar bem, naquele momento, mas eu sabia que ela era forte, ainda é.
-Realmente não, quando posso vê-la?
-Em instantes liberarei á você.

             Não foi em instantes, demorou mais ou menos 30 minutos para que ele me chamasse novamente, e foi longo esperar para vê-la. Entrei no quarto e ela lançou seu olhar sobre mim, continuava ainda com aquele olhar meigo.

-Você?-Parecia inacreditável para ela.
-Eu.-Sorri pra ela, que me olhou sem compreender. Me aproximei da cama, ela estava pálida, aparentemente muito fraca.
-Fazem 7 anos...-Lembrou-me de algo que jamais esqueci.
-O destino nós entrelaçou novamente, eu ainda te amo Seunome.
-Zayn eu...-Iria falar mas parou, sentei-me na cama ao seu lado, tocando sua mão em seguida.
-Você?-Induzi que ela continuasse.
-Eu nunca deixei de te amar.


             Na tarde seguinte  ela foi liberada do hospital. A acompanhei até o apartamento, ela vivia sozinha nele, o que é triste porque nossos planos sempre foram dividi-lo.


-Entra.-Assim fiz. Tinha uma vontade enorme percorrendo o meu corpo, um calor diferente, que eu só sentia por ela, meu coração ficou acelerado, e meu impulso falou mais alto a beijando. Lembro que ela tentou romper o beijo no começo, mas logo concedeu. Ela alisou meu rosto parando a mão no mesmo, enquanto ambas as minhas mãos estavam sobre sua cintura que algumas vezes a apertava.
           

             Ela foi nos conduzindo a algum lugar de seu apartamento, seu quarto. Estava escuro, já era noite, já que ficamos em um parque conversando após ela ser liberada. Não fiz questão de acender a luz, ela sempre preferiu o escuro.

             Logo retirei a jaqueta preta de couro que eu usava, e ela seu moletom azul marinho que a levei hoje pela manhã, fazendo com que seu  cabelo soltasse do coque improvisado de antes. A beijei novamente, procurando o fecho do seu sutiã, logo que o achei, abri. Retirei meus tênis com os próprios pés, juntamente com as meias, ela aparentemente fez o mesmo, tínhamos certa habilidade nisso. Ela tirou minha camiseta em um movimento rápido, a conduzi até sua cama, a jogando nela logo em seguida.

             Ela me beijou abrindo o botão e o fecho da minha calça jeans preta, saí de cima dela e a retirei, ficando apenas de cueca. Eu estava tão excitado, louco por ela. Retirei minha cueca e ela sorriu maliciosa ao ver o meu membro, percebi a malicia no seu olhar que foi diretamente a ele.       Voltei a ficar por cima dela, e comecei a beijar o seu pescoço, desci até a sua barriga e passei levemente a mão sobre sua cintura, logo fui encostando devagar a minha boca em sua barriga, ela se contorcia, tentava disfarçar mas dava para perceber pela sua respiração descompensada.
              Fui descendo cada vez mais, ela com um grande e malicioso sorriso nos lábios, porém eu podia ver o medo em seus olhos, pelo pequeno fato dela estar se entregando novamente a mim, depois de tanto tempo. Quanto mais eu descia, mais excitada ela ficava, quando encostei meus lábios em sua intimidade, consegui ver  a expressão de prazer que se formou no rosto de Seunome, aquilo que ela desejava muito. Ela pegou nos meus cabelos como uma forma de carinho, e a cada gemido dela, ela puxava o mesmo. Eu trabalhava ainda mais com a língua, imitando penetradas enquanto estimulava seu clitóris  com os dedos.

              Percebi então que ela não aguentaria muito tempo, parei meu trabalho por lá e ela me olhou com indignação, subi beijando sua barriga, e depois ela selou meu lábios, em um movimento rápido ficou por cima de mim, ela enquanto beijava-me, encaixou-me dentro dela, rompendo nosso beijo com um alto gemido. Envolvi minhas mãos em sua cintura, começando a penetra-la fortemente, enquanto ela gemia muito. Com uma das mãos puxei seu cabelo, ela ama isso. As estocadas eram fortes, e rápidas, da forma que ambos os dois mais sentimos prazer.


-Meu amor...-Disse Seunome entre seus gemidos.
-Diz que ainda me ama...-Pedi, enquanto entrava e saia dela com força.
-Eu... Eu te amo Zayn...-Falou sofridamente.


              Invertemos a posição, agora eu estava sobre ela. Aquela expressão de prazer no rosto dela, é com certeza a melhor imagem que eu já vi em toda a minha vida, e sim, quero ver até o fim dela.


-Amor... eu...-Ela estava quase lá. Por fim, seu orgasmo chegou, a fazendo delirar completamente. Ela arqueou as costas fazendo com que nos encaixássemos ainda melhor.

 
               Logo eu cheguei ao meu climax, gozando dentro dela. Uma decisão não tão pensada, mas que eu tanto desejo.


-Foi incrível...-Ela falou assim que saí de dentro dela, me deitando ao seu lado.
-Foi perfeito meu amor...''



             Aquele dia ficou guardado em nossas memórias... O dia em que fizemos a nossa pequena Julie, e assim, formamos um lanço infinito para termos nossas vidas unidas. Hoje em dia, 5 anos depois, meu casamento com Seunome está cada vez melhor, ainda mais agora que teremos nosso garotão! E ela irá me proporcionar a felicidade de ser pai novamente.
             E hoje posso dizer, que mesmo com as dificuldades que o destino colocou em nossas vidas, ele mesmo nos uniu naquela noite fria na linda cidade de Londres...




___________________________________________________________________________________________


Oii, oii meus amores!! Tudo bem com vocês??
Então, eu iria explicar meu sumiço por aqui mesmo nas notas finais como eu sempre fazia, porém, o caso dessa vez exige mais explicações e eu quero contar e explicar á vocês detalhadamente.

Digamos que a partir de agora sim, terei como voltar com o blog na ativa.

Então brevemente (o mais breve possível, prometo) eu irei publicar um post aqui no blog com as explicações e as novidades (Que são muuuuuuitas) pra vocês, okay?


Continuem acompanhando o blog!!

COMENTEM, sua opinião é extremamente importante pra mim.
Beijos, amo vocês!
Xoxo'





terça-feira, 10 de maio de 2016

Imagine Hot com Niall Horan- Virgindade /Retirado do blog Fábrica de Imagines 1D


Eu já estava meia hora olhando para a parede, pensando na melhor forma de falar tudo com o Niall. Daí você se pergunta, "falar o quê?", bem ele é virgem e eu estou há OITO MESES sem transar com ninguém. Bem eu acho que é meio estranho um menino com uma namorada com vontade de dar pra ele, mas ele não faz absolutamente nada. E sempre quando estamos no caminho ele para, me deixando totalmente na mão (e não falo só por falar, literalmente "na mão"). Eu já tentei conversar, ir com jeitinho, mas a digníssima santidade de Niall não me deixa completar o serviço.
                Peguei meu celular e fiquei o encarando esperando Niall vim me buscar, iremos comprar algum filme e ir para a casa dele assisti-lo. Estava colocando uma roupa quando Niall entrou no meu quarto.
- Ah meu Deus, me desculpe. - Ele falou, fechando os olhos. Acho que o fato de eu estar sem sutiã o incomodou.
- Isso não é nada que você vai deixar de ver um dia, entendeu? Pode olhar para mim. - Ele abriu os olhos e ficou vermelho de imediato, isso é engraçado. Eu cruzei meus braços e meus seios subiram mais um pouco.
- Para com isso (seu nome). - Ele avisou.
- Ah qual é? Você não gosta?
- Eu gosto, só quero respeitar você.
- Eu não quero que você me respeite. Entendeu?  - Ele olhou para todos os cantos do meu quarto, menos para mim. Eu bufei com a reação do meu namorado a me ver seminua pela primeira vez. Desisti, coloquei um sutiã e em seguida o meu vestido.
- Quer ajuda? - Ele perguntou, quando percebeu a minha luta para fechar o zíper do meu vestido.
- Parece que sim, né. - Respondi. Ele fechou o meu vestido, eu peguei a bolsa e fomos para o carro. Qualquer outro garoto no lugar do Niall já teria trepado comigo há muito tempo, mas eu me apaixonei pelo santo do Niall, o que fazer em relação a isso? Nunca pensei que um garoto poderia ser assim, ele tem me surpreendido mais e mais. Apesar disso tudo, ver Niall sorrindo compensa a falta de sexo.
- O que foi? - Niall quebrou o silêncio do carro. Lógico né, eu estava sorrindo que nem uma babaca para ele.
- Você que é lindo, meu oxigenado. - Niall deu um sorriso para mim. Eu coloquei a mão na coxa dele e fiquei alisando, o corpo dele ficou todo tenso quando minha mão subiu só um pouco.
- Estou dirigindo... - Ele falou com a voz baixa.
- Eu não vou fazer nada, Niall. - Tirei minha mão. Eu cruzei os braços e fiquei em silêncio, Niall também não falou nada. Como um garoto recusa sexo? Niall nunca falou de nenhum voto de castidade ou algo do tipo, porque se fosse isso ou qualquer outra coisa eu entenderia.
                Niall estava concentrado procurando algum DVD, enquanto eu comia cheetos e via alguns cd's.
- Achou alguma coisa interessante aí?
- Não, Niall. - Respondi.
- Eu já achei o filme, não sei se você vai gostar. - Ele virou a capa do DVD para mim.
- Busca implacável de novo não.
- Busca implacável 2, não vi esse ainda. - Ele fez carinha de bebê. Eu revirei os olhos e fui em direção ao caixa.
- Por que você está tão estressada ultimamente?
- Por falta de sexo. - Respondi. Niall ficou vermelho.
     Eu fiz pipoca enquanto Niall colocava o DVD no quarto dele. Eu ainda penso em uma maneira de conversar com Niall sobre isso, porque eu preciso saber o motivo dele ser assim. Niall trocou de roupa, ele colocou uma bermuda de dormir e uma camisa de manga normal.
- Hum... Você pode me emprestar alguma camisa sua? - Perguntei.
- Sim, pega uma no armário. - Ele respondeu e continuou a instalar o DVD. Eu peguei uma camisa dele e tirei o vestido e depois coloquei a camisa. Olhei para o lado e vi Niall de olhos arregalados olhando o meu reflexo no espelho.
- Vamos ver o filme? - Perguntei, engatinhando na cama para me deitar.
- Sim, claro. - Ele respondeu. Niall pegou a pipoca e deitou do meu lado. Durante o filme eu fiquei deitada no peito dele fazendo carinho nos pelos do umbigo dele. Niall estava desconfortável.
- Eu vou embora, Niall.
- Por quê?
- Você não se sente confortável comigo. - Respondi.
- Eu só quero respeitar você.
- Não quero que você me respeite.
- Eu tenho medo, tá?
- De quê?
- De errar em alguma coisa, sei lá.
- Eu iria te ensinar. Eu sei que você não sente nenhum tipo de atração a mais por mim.
- Isso é mentira.
- Sei...
- Porra! - Ele gritou.
- O quê?
- Eu te amo, (seu nome). - Ele tampou o rosto com as mãos.
- Desculpe, Niall. Eu não queria fazer você se sentir mal. - Comecei a fazer carinho na cabeça dele.
- Está tudo bem, (seu nome). Eu só quero que você me beije. - Ele olhou nos meus olhos, eu sorri e o beijei. Estava sendo um beijo diferente, mas muito bom... Niall colocou a mão na minha cintura, sua mão foi subindo para os meus seios.
- Niall... - Eu parei o beijo e olhei para ele.
- O que foi? - Ele perguntou, beijando o meu pescoço.
- O que você está fazendo? - Perguntei.
- O que você quer... - Ele começou a beijar minha orelha.
- Eu não quero te forçar a fazer nada. - Falei quando ele deu um chupão no nódulo da minha orelha. Ele pegou a minha mão e colocou na ereção dele.
- Eu quero tanto quanto você. - Ele me olhou nos olhos. Eu não podia acreditar naquilo. - Eu quero que você seja a minha primeira. - Eu sacudi a cabeça e coloquei a mão dentro da bermuda dele e livrei o pênis dele do aperto da cueca. Niall estava pulsante na minha mão. Eu comecei a masturba-lo de vagar e eu não parava de beija-lo. Niall parou de me beijar e soltou um gemido. Eu me abaixei e coloquei a cabeça do seu pênis na minha boca. Niall se encostou na cabeceira de cama e segurou meu cabelo. Eu comecei a suga-lo fraquinho enquanto eu masturbava a extensão do seu pênis. Niall estava com uma respiração pesada enquanto se controlava para não gemer. Eu rodei minha língua na ponta do pênis dele, Niall não resistiu e soltou um gemido gostoso.
- Gostando? - Perguntei. Niall segurou o pênis dele e o colocou na minha boca de novo, essa foi a melhor resposta que alguém poderia me dar.
- Essa é a melhor coisa... Do mundo. - Ele falou tentando segurar um gemido. Niall gemendo é diferente, o gosto dele é diferente. - Awwn isso é tão bom... - Ele gemeu. Eu comecei a suga-lo com mais força e os gemidos dele foram ficando mais intensos, Niall não vai conseguir se segurar e vai gozar na minha boca, mas eu não me importo com isso.
- Vai Niall... - Falei beijando toda a extensão dele, mas Niall colocou de novo na minha boca.
- Por favor... Não para... - Ele gemeu.
- Não vou... - respondi com ele na minha boca ainda.
- Ah meu Deus... - Ele gemeu e tirou da minha boca, Niall começou a se masturbar desesperadamente, eu coloquei a cabeça dele na minha boca, Niall gozou, ele não parava de jorrar na minha boca, ele gemia descontroladamente. Ele deitou e ficou controlando a respiração.
- Você está bem? - Perguntei. Eu me deitei em cima dele e fiquei beijando o pescoço dele.
- Sim... Eu estou ótimo. - Ele respondeu.
- Eu posso beijar você? - Perguntei, acho q ele não vai querer me beijar porque ele gozou na minha boca. Niall me beijou, ele colocou a mão na minha nuca enquanto puxava meu cabelo. Niall virou ficando por cima de mim.
- Eu posso...?
- Pode. - Respondi. Niall tirou a camisa dele que eu vestia. Ele começou a beijar meu pescoço. Eu já estava excitada, fiquei mais ainda. Niall se embolou para tirar meu sutiã, mas depois de algum tempinho tentando ele conseguiu. Quando meus seios estavam livres, Niall os segurou e os apertou com uma expressão diferente no olhar. Acho que é porque ele nunca fez isso antes.
- Nossa... - Ele sorriu abobado.
- O que foi?
- Isso é bom... - Ele falou ainda os apertando.
- Você pode colocá-lo na boca e chupar se quiser... - Eu falei. Niall fez o que eu falei. Niall sugou meu mamilo com força que chegou há doer um pouco, mas não me importei. Niall foi beijando minha barriga e chegou à minha calcinha.
- O que eu faço? - Ele perguntou, eu me segurei para não rir, mas não adiantou. - Poxa (seu nome)... - Ele reclamou.
- Desculpa. Você tem que tirar a minha calcinha. - Niall começou a puxar a minha calcinha para baixo. Quando ele tirou a minha calcinha, eu me sentei na cama para ver o Niall, ele estava me olhando boquiaberto.
- Que linda.-  Ele falou.
- Ah meu Deus... Você vai querer? - Ele sacudiu a cabeça.
- Como eu faço? - Ele perguntou.
- Olha isso... - Niall ficou atento no que eu iria fazer. Eu abri a minha perna, mas não muito para não assusta-lo.
- Eu estou muito excitado. Essa é a coisa mais perfeita que eu ja vi. - Niall falou e eu sorri. Eu fui chegando para trás, queria me encostar-se à cabeceira. Niall chegou mais perto de mim, ele estava se masturbando. Eu comecei a alisar meu clitóris e depois deslizei meu dedo do meio para dentro de mim. Eu gemi com a sensação do meu dedo dentro de mim.
- Você quer fazer isso? - Perguntei para Niall. Ele sacudiu a cabeça.
- Quero muito. - Ele respondeu.
- Deita no meio das minhas pernas. - Eu falei. Niall deitou no meio das minhas pernas, eu me ajeitei ficando mais próximo dele.
- Eu posso fazer? - Ele perguntou.
- Claro. - Respondi. Niall colocou o dedo dele em mim, eu me contorci e empurrei meu quadril mais para ele. Niall abaixou a cabeça e tocou o meu clitóris com a língua dele.  Eu me contorci toda, mais ainda. Eu joguei meu quadril mais para ele. Niall começou a me lamber de uma forma engraçada, mas eu não me importei, estava sendo gostoso demais. Niall movia o dedo dele em mim de vagar, mas me lambia rápido.
- Você é gostosa. - Ele falou com a boca ainda no meu sexo. Niall sugou meu clitóris e eu soltei um gemido bem alto. Ele tinha acabado de descobrir meu ponto fraco, ele fez de novo, de novo e de novo. Eu estava quase gozando.
- (Seu nome) eu estou muito excitado, está doendo.
- Você tem alguma camisinha?
- Tenho, na minha mochila. - Ele levantou para pegar. Niall procurou a camisinha e a achou e veio com o pacotinho para a minha direção. Ele jogou ela para cima de mim.
- Você não sabe colocar? - Ele negou com a cabeça. - Senta aqui, eu vou te ensinar. - Niall sentou na minha frente, ele estava bem mais excitado do que antes, eu abri o
pacote da camisinha a desenrolei e a coloquei nele. 
- É fácil. - Ele riu para mim.  
- Sim. - Eu sorri para ele. Eu comecei a tirar a roupa dele. Quando Niall estava totalmente pelado eu me deitei na cama e esperei por ele. 
- Como eu faço? - Ele perguntou.
- Vem cá. - Eu abri minhas pernas e o puxei para deitar no meio de mim. - Coloca Niall. - Eu me sentei mais para poder beija-lo, mas Niall me penetrou antes disso. Ele estava ofegante e com os olhos fechados. 
- Nada é como isso... Nada... - Ele foi se deitando de vagar, mas sem sair de dentro de mim. Ele me beijou, mas Niall ainda estava sem ar. 
- Vai Niall... - Eu rebolei debaixo dele. Niall soltou um gemidinho no meu ouvido. Ele saiu de mim e entrou de novo bem de vagar, ele parou e ficou me olhando. 
- Isso é ótimo. - Ele fez de novo. Niall revirando os olhos é a visão mais linda de todo o mundo. 
- Vai Niall... Vai mais rápido. - Niall começou a ir mais rápido. Niall estava indo muito rápido e com força dentro de mim, ele apertava as minhas coxas com um pouquinho de força.
- Isso é mágico... - Ele gemeu no meu ouvido. 
- Sim é... - Eu gemi. Os pelos do Niall estavam serrando no meu clitóris a sensação era mágica, ou eu amo muito esse homem. Eu arranhei as costas e o braço dele. 
- Ah meu Deus... 
- Vai mais de vagar, Niall... Por favor. - Eu quase chorei para ele. Eu comecei a rebolar para poder esfregar o meu clitóris contra os pelos dele. Niall começou a rebolar no mesmo ritmo que eu, meu corpo foi entrando em estado de convulsão. Eu virei e fiquei por cima do Niall. Ele apertou a minha coxa e o local ficou avermelhado. Eu coloquei a mão a cada lado da cabeça dele e comecei a rebolar mais ainda em cima dele.
- Vai porra... - Ele gemeu. Eu pulei no colo dele e cheguei ao meu orgasmo, eu gemi mais alto e Niall revirou os olhos. Ele chegou ao orgasmo com as contrações do meu. Ele estava gemendo meu nome alto enquanto apertava minhas coxas. Quando eu percebi que ele tinha acabado de gozar eu me deitei do lado dele. Niall estava sorrindo que nem um idiota. 
- O que foi? - Perguntei. 
- Isso foi perfeito, estou me perguntando por que não fiz isso antes. 
- Isso é verdade. - Me deitei no peito dele. 
- Foi a melhor primeira vez de todo o mundo. 
- Sim, Niall foi sim.
                            
________________________________________________________________________________________________


Imagine através da parceria com o blog: Fábrica de Imagines 1D



Beijos, amo vocês!
Xoxo'